LGPD e os Dados dos Colaboradores

LGPD e os Dados dos Colaboradores

15/09/2021

Falando de LGPD, você já reparou que antes mesmo de o colaborador fazer parte da sua equipe, você já tem acesso a inúmeros dados pessoais daquela pessoa?  E muitas vezes, mesmo sem o vínculo com o empregado ser efetivado. 

Você tem ideia de quantos currículos são entregues na sua empresa por dia? E de que maneira os dados pessoais dos candidatos devem ser tratados? Com a resposta destas perguntas, conseguimos levantar, ao menos parcialmente, quantos dados sensíveis diversos departamentos da empresa são expostos. 

Para a adequação às normas da LGPD diversas questões devem ser respondidas. Tais como: 

Em sua empresa existe uma regra clara do que deve ser feito com os currículos recebidos? São pensadas questões como: onde eles devem ser armazenados? Quais pessoas terão acesso a estes dados? A empresa possuí uma política de descarte correta desse material? Se as respostas forem negativas, se atente. A Lei Geral de Proteção de Dados já está em vigor e ela é responsável por determinar como sua empresa deve cuidar da privacidade e dos dados pessoais desses candidatos que batem à sua porta. 

Por isso, na realização do mapeamento dos dados pessoais que transitam pela empresa é necessária a verificação das 3 fases relativas aos dados dos colaboradores. As fases pré-contratual, contratual ou pós-contratual possibilitam a geração de uma “fotografia” da sua empresa, a qual demonstra assim os riscos altos, médios e baixos que a privacidade e proteção de dados podem gerar em uma organização.